SOBRE NÓS

O Centro Espírita Paulo e Estevão é composto por vários grupos que além de levar a Doutrina Espírita ao conhecimento da comunidade, tenta amenizar na medida do possível o sofrimento de famílias carentes de São Vicente.
Fundado em 12 de Setembro de 1954, o CEPE vêm ao longo dos anos realizando vários trabalhos em prol da comunidade. Realizando campanhas de fraternidade, visitas a hospitais, orfanatos, asilos e instituições de caridade. Faça-nos uma visita e conheça um pouco mais sobre essa maravilhosa Doutrina que prega a moral e o amor ao próximo. 

LOCALIZAÇÃO

Rua Visconde de Tamandaré, 442
São Vicente - SP. 

( 13 ) 3467-5303 

CONECTE-SE
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Google+ Icon

© 2004 - 2019 por FBassi 

O século passado assistiu ao despertar da humanidade com o avanço do Saber e da Ciência e conquista da liberdade de pensar. A Ciência liberta-se do jugo da Igreja. Não podendo aceitar Deus e a imortalidade conforme os ensinamentos da religião, que entendia absurdos, passou a ignorar a Religião. Ao negarem as afirmativas religiosas, infelizmente, passaram a negar o espírito imortal e o próprio Criador 

A Ciência, ao livrar-se das peias da religião dogmática e fanatizada, liberta-se, mas... se submete ao domínio da matéria. Repudiando os inaceitáveis dogmas da Igreja, aceitou um novo dogma: "o acaso". Tudo passa a ser matéria resultante do acaso. 

Os homens de saber, aos quais cabia orientar o povo, esqueceram e menosprezaram os ensinamentos do Cristo e os religiosos deturparam a palavra do Mestre. Era chegado o momento de reativar-lhes a memória.

Havia, pois chegado o momento de cumprir-se a promessa do Messias: "Se me amais, guardai os meus ensinamentos. E eu rogarei ao Pai e ele vos dará outro Consolador, para que fique eternamente convosco, o Espírito de Verdade, a quem o mundo não pode receber, porque não o vê, nem o conhece. Mas vós o conhecereis, porque ele ficará convosco e estará em vós. Mas o Consolador, que é o Espírito Santo, a quem o Pai enviará em meu nome, vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que vos tenho dito." (João, XIV: 15 a 17; 26). 

A Espiritualidade, preparando o evento, enviara milhares de espíritos para, reencarnados, auxiliarem o Espírito de Verdade e seus prepostos a trazerem para a humanidade as luzes de novos conhecimentos e reafirmar aqueles ensinados mas esquecidos ou deturpados. 

Os novos conhecimentos vieram através de milhares de médiuns que, espalhados por todo o mundo, permitiram aos Espíritos trazerem a "grande mensagem", simultaneamente, para todos os povos. 

Surgiram as mesas falantes, as comunicações faladas e escritas, os fenômenos de efeitos físicos e com eles as provas da existência da alma, da imortalidade, descortinando a vida além da morte. Os fenômenos exuberantes, testemunhados por milhões de pessoas e atestados por centenas de cientistas e homens reconhecidamente de grande cultura e saber, tiveram por objetivo unir a Ciência à Religião, lembrar os ensinamentos do Cristo, esclarecê-los e ministrar novos conhecimentos para a humanidade reencontrar o caminho da evolução do saber e da moral, único capaz de permitir o aperfeiçoamento amplo e real da humanidade. 

Os conhecimentos trazidos pelos Espíritos foram estudados, catalogados, organizados e publicados por Allan Kardec em cinco maravilhosos livros: O Livro dos Espíritos (1857), O Livro dos Médiuns (1861), O Evangelho Segundo o Espiritismo (1864), O Céu e o Inferno (1865), A Gênese (1868) além de Obras Póstumas, publicado em 1890. Estes são os principais livros da Codificação do Espiritismo, cuja literatura soma muitas dezenas de milhares de revistas, jornais e livros em centenas de milhões de exemplares. 

O povo francês, por orgulho e vaidade e quiçá envolvido por interesses mesquinhos, não soube compreender a beleza dos ensinamentos da Codificação Kardequiana (realizada por um francês, na França) como um corpo doutrinário constituído de três partes inseparáveis: Ciência, Filosofia e Religião. Repudiaram a Filosofia e sobretudo a Religião e seguiram o caminho da Ciência materialista. Desviaram-se do roteiro preconizado pelo Espírito de Verdade (por meio da Doutrina Espírita), que é "a grande esperança" para a libertação da humanidade das amarras da ignorância e do erro e que lhe permitirá um desenvolvimento completo, só possível dentro da paz, da harmonia e da fraternidade propostas pelo Cristo.

O CONSOLADOR